CONHECIMENTO

Por Lucas Cruz | Diretor-sócio da Doss

A crise relacionada à pandemia trouxe com ela diversos percalços, fazendo assim com que diversas marcas precisassem alterar todo o seu funcionamento, rotina de trabalho, forma de entrega de produtos e serviços. Tudo precisou ser readaptado e, aqueles que não o fizeram, com certeza ficaram para trás.

Nós sempre falamos sobre a importância de se estar atento ao mercado, à evolução das coisas, em como o consumidor está se comportando, pelo que ele está optando. As notícias estão aí para quem quer estar informado.

Quem consegue melhor fazer um screening do que está acontecendo e se adaptar de acordo com a situação, vence.

É importante, pra você que quer construir um negócio sólido e reconhecido, analisar as diversas marcas que alcançaram o sucesso. O que eles fizeram? Como se adaptaram em meio à crise? Como eles conversam com o consumidor? O que faz com que sejam vistos com bons olhos pelo seu público-alvo?

Inovação, comprometimento social, ética. Características que marcas transformadoras tem em comum.

Uma pesquisa da HSR Specialist Researchers definiu, com base em três diferentes índices, as 20 empresas mais transformadoras em meio à crise.

Foram levadas em conta ações voltadas à sociedade, reconhecimento de marca e o poder de voz da empresa.

Eu selecionei 10 delas e te conto um pouco sobre o porquê elas estão na lista:

#1 Magazine Luiza – Solidariedade, engajamento social e inovação fazem parte do espírito da empresa. Foi reconhecida durante a pandemia por campanhas contra a violência doméstica e ações sociais.

#2 NetflixO serviço de streaming faz parte da rotina das pessoas e, durante a pandemia, onde a quantidade de acessos foi ainda maior, investiu em adaptações na qualidade das transmissões, além de desenvolver uma comunicação cheia de bom humor e ironias com o público.

#3 NaturaA marca anunciou em meio à pandemia, um plano de sustentabilidade ambicioso, com ações direcionadas às mudanças climáticas e defesa dos direitos humanos. Intensificou compromissos com fornecedores de embalagens para apoiar os profissionais que integram a cadeia de reciclagem de resíduos e promoveu doações a comunidades afetadas.

#4 O BoticárioO grupo viu seu faturamento ‘zerar’ no início da pandemia, com isso, recorreu ao adiamento de lançamentos e seu foco e passou a ser produtos de higiene pessoal. Valeram-se de três pilares no enfrentamento da pandemia: segurança dos colaboradores, continuidade de negócios com parcerias e ações para a sociedade.

#5 AmbevA organização recebeu o Prêmio Solidariedade da ONU por seu trabalho de apoio às comunidades em resposta à crise de COVID-19. Também contribuiu com a produção de unidades de álcool gel e a doação de garrafas de água a hospitais.

#6 iFoodO serviço de entregas foi ainda mais requisitado durante esse período. Foi ágil ao comunicar suas ações em garantir a segurança dos entregadores e consumidores e incentivou o consumo de bairro.

#7 NestléA empresa comprometeu-se em garantir à demanda global por produtos alimentícios e introduziu medidas de segurança aprimoradas em todas as instalações. Além disso, apoiou funcionários facilitando recursos financeiros às equipes impactadas por fechamentos temporários.

#8 Lojas AmericanasA contribuição no combate à pandemia por meio de parcerias de impacto social, promovendo doações à hospitais e a comunidades carentes pelo país ajudou a empresa e se eleger como uma das marcas mais transformadoras.

#9 Samsung  A marca promoveu doações de equipamentos no início da pandemia e facilitou a comunicação com o consumidor por meio de um suporte online, disponível 24 horas por dia. Também promoveu ajuda financeira às comunidades mais afetadas pela COVID-19. Na Coréia, um dos primeiros países afetados, cedeu uma de suas fábricas para as autoridades usarem como centro de atendimento à pacientes.

#10 Coca-ColaUma das marcas mais conhecidas do mundo, a Coca-Cola comprometeu-se com doações e ajuda às comunidades carentes e a catadores de recicláveis, garantindo um fundo de renda mínima.

Curtiu? É sempre bom estar atento à notícias como essa, elas podem te inspirar em ações para o seu próprio negócio!

Comente