CONHECIMENTO

The Truth About Shopping: Experiência de Compra On-Line.

Altamente difundidos no Brasil e no mundo, os processos de compra e venda online ainda provocam receio e geram contradições entre comerciantes e consumidores. Este fato se dá principalmente porque, apesar de práticas e interativas, plataformas E-Commerce restringem a experiência convencional de compra – onde há toque, prova e interação social direta para com o fornecedor.

 

Desenvolvida pelo grupo McCann Truth Central, a pesquisa “The Truth About Shopping – A Verdade Sobre o Ato de Comprar” conta com 10mil entrevistas de consumidores distribuídos entre 11 países Sul e Norte Americanos. Globalizado com o auxílio de pesquisas qualitativas relacionadas, o estudo reúne dados que podem auxiliar no processo de análise e compreensão de comportamentos associados ao consumo e à fidelidade de clientes.

 

Confira três dicas práticas elaboradas a partir de “The Truth About Shopping” para tornar a experiência de compra online emocionalmente atrativa e efetivamente instigante:

Recorra ao melhor dos dois mundos

Quando questionados acerca do ato de “comprar”, 80% dos entrevistados demonstram a relação emocional direta do termo a lojas físicas, ignorando plataformas digitais.

 

Simultaneamente, a maioria dos participantes relata satisfação acerca da busca instantânea, organização e distribuição de layouts interativos proporcionadas por E-Commerces.

 

A análise de ambos os dados revela que, mais que reconhecidas e individualmente classificadas por potenciais consumidores, cada prática comercial apresenta vantagens subjetivas. Consequentemente, desenvolver práticas de marketing distintas para ambas as plataformas de venda é mais efetivo que observa-las (e trata-las) como rivais.

 

Além disso, “The Truth About Shopping” demonstra que 70% dos entrevistados veem o smartphone como uma excelente vitrine: uma ótima ferramenta de visualização, mas que não funciona como instrumento efetivo de finalização de compra. Novamente, este exemplo valida o fato de que ambas as plataformas apresentam particularidades individualmente valorizadas por consumidores.

 

Estime a organização

Apesar de reconhecerem melhorias estruturais aplicadas a lojas físicas na última década, consumidores apontam “desorganização”, “mau atendimento” e “ausência de informações” como alguns de seus principais problemas.

 

         “Alguns parâmetros da experiência on-line que poderiam ser mais absorvidos pelo varejo off-line dizem respeito a uma melhor organização das lojas, com setores bem identificados e vendedores mais bem informados”, avalia Luiz Marques, planejador da agência de publicidade WMcCann, responsável pela supervisão do estudo no Brasil.

 

Primordial para o desenvolvimento de um E-Commerce funcional, um layout prático e acessível demonstra eficácia no processo de atração e encantamento de potenciais clientes. “The Truth About Shopping” aponta que mais de 50% dos consumidores que tiveram experiências com plataformas de E-Commerce nos últimos seis meses acreditam na compra exclusivamente online no futuro.

 

Preze a relação (teoricamente) direta

Em “The Truth About Shopping”, a agência WMcCann adequou consumidores a cinco perfis pré-definidos. São estes:

  1. Robótico: 6% da média mundial, compradores robóticos agem mecanicamente, não apegando-se a pensamentos ou explicações aprofundadas.
  1. Estudante: 39% da média mundial, estudantes estão amplamente dispostos a aprender acerca de novos produtos.
  1. Apaixonado: 14% da média mundial, compradores apaixonados são frequentemente seduzidos por ofertas, experiências de compra e tratamento especiais.
  1. Explorador: 14% da média mundial, exploradores estão dispostos a buscar novas e diversas experiências.
  1. Lutador: 20% da média mundial, o perfil lutador é o mais comum entre os brasileiros. Armados com perguntas e desafios, lutadores estão preparados para exigir o melhor das marcas.

 

 Entre consumidores brasileiros, os perfis são distribuídos da seguinte forma:

 

  •         Robótico: 3%
  •         Estudante: 23%
  •         Apaixonado: 14%
  •         Explorador: 17%
  •         Lutador: 40%

 

Essencial para o estabelecimento de relações teoricamente diretas, o reconhecimento e análise do público-alvo faz parte do processo de adaptação on-line da experiência física de compra. Alie-se à linguagem visual pré-definida pelo processo de posicionamento de marca. O desenvolvimento de uma política de privacidade realmente direcionada à proteção de clientes e seus dados pessoais é igualmente importante.

 

Saiba mais em E-Commerce: Como e Por Que Investir?

Comente