CONHECIMENTO

Você já pensou sobre os elos interpessoais construídos a partir da estratégia de comunicação e marketing de uma empresa?

Além de atingir o consumidor final, um plano de marketing pretende conhecer, compreender e atender às necessidades individuais do máximo de antecessores possíveis: este total inclui atacadistas, distribuidores, varejistas, influenciadores e veículos relacionados. Mais que disseminar informações acerca do produto ou serviço em questão, a empresa que recorre a um plano comunicacional deve atentar-se à conquista de cada elo da cadeia interligada à recepção e especialmente à difusão de informação.

  

O que desejam os consumidores?

Criterioso, curioso e independente, o consumidor do século XXI preza o próprio aprendizado e busca variedade de fontes. Constante, a inspeção de informações acerca de determinada empresa, produto ou serviço torna a presença de difusores de opinião conveniente e necessária. Neste caso, lembre-se de que difusores de opinião não se limitam a influenciadores digitais. São difusores de opinião

  • Estabelecimentos: Bares, barbearias, restaurantes, casas noturnas, salões de beleza, etc.
  • Marcas: Empresas não concorrentes relacionadas ao segmento do produto ou serviço em questão.
  •  Veículos de Comunicação: Especialmente televisão, rádio e internet.

Cabe à empresa responsável pelo desenvolvimento do plano de marketing selecionar o veículo difusor adequado para a marca, produto ou serviço em questão.


O meio é a mensagem

Desenvolvida pelo filósofo Marshall McLuhan, a expressão “o meio é a mensagem” sintetiza a importância da transmissão no processo de formação e compreensão da ideia em questão pelo público receptor.

Leve em consideração: a seleção do meio selecionado para a difusão de sua marca (seja ele televisivo, radiofônico ou digital) afetará diretamente a percepção do público acerca do serviço ou produto a ser divulgado. Por isso, a seleção de difusores diretamente atrelados ao posicionamento de sua empresa é essencial para a conquista e simpatia do público final.

Acima de tudo, um plano comunicacional de marketing deve encontrar e fomentar meios de locomoção que conduzirão marcas, produtos ou serviços ao público final de modo direto e assertivo – como a Skol, que surge no bar que você frequenta com os amigos; como a Nike, que surge na loja de itens esportivos que você visita para encontrar um novo agasalho; como a Coca-Cola, que faz parte do estoque do mercado em frente à sua casa.

 Mais que expressar, comunicar é aproximar-se. Que elos fortalecem a sua marca hoje?

Comente